Inscreva-se para receber dicas saudáveis

E quem disse que eu sempre fui saudável?

18 maio, 2016 | Dicas | Monica Wagner

Quem me conhece há pouco tempo, nem imagina que eu comia muita besteira e não sabia cozinhar absolutamente NADA.

Então resolvi fazer este post, contando um pouco sobre a minha história e como passei a amar a culinária saudável.

IMG_3565 2

Aos 17 anos, fui morar sozinha, e foi o primeiro momento da minha vida, que percebi que teria que fazer a minha própria comida.

Não tive dúvidas, como não fazia ideia de como fritar um ovo, ou fazer arroz, comprei pilhas e mais pilhas de macarrão instantâneo, lasanha pronta e outros alimentos industrializados, o que para mim era novidade, pq eu e meus irmãos sempre fomos criados com comida de verdade.

Lembro que um dos meus pratos preferidos se tornou miojo de cheddar com muito queijo cheddar por cima e para finalizar – batata palha! – vocês não tem ideia da “maçaroca” que ficava kkk

E vivi com essa alimentação por dois anos, a minha alegria era quando a minha mãe vinha me visitar e trazia uma mala de comidas caseiras congeladas…e a minha sorte é que sempre gostei de frutas, então, pelo menos no café da manhã, junto com o achocolatado, sempre comia mamão, banana, maçã…

Na época da faculdade, com a grana curta, pedia pelo menos uma pizza por semana, e lembro que custava R$ 9,90 (pizza de calabresa), e era meu almoço e jantar por 2-3 dias. Era mais prático, mais rápido, mais barato e não sujava louça. A questão saúde, nem passava pela minha cabeça.

Vivia muito cansada e indisposta, lembro que dormia muito, não tinha energia para nada.

Senti-me obrigada a cozinhar algo melhor, mas como não gostava de cebola (nem de salada e pouquíssimos legumes), não usava para a preparação dos pratos.

Até eu entender que ela é o que daria o sabor…demorou bastante…rs

O próximo passo foi comprar aquele arroz que vem em saquinhos em porções separadas, que é só colocar na água o saquinho e pronto, não tem erro. E para acompanhar, fiz, junto com a minha irmã (morávamos juntas) o nosso primeiro prato: bife acebolado.

Peeensa em uma comida ruim!! O bife ficou uma sola de sapato, o molho que tentamos fazer queimou, a cebola deu errado…bom…pelo menos o arroz estava bom…rs

Depois aprendi a fazer strogonoff de frango, ainda sem cebola, nem alho…queria dar um gostinho, então comprei legumes congelados e aqueles temperos prontos.

Fritava frango, jogava tempero, jogava  legumes, jogava creme de leite e voilá! Um “delicioso” strogonoff! Bom, para quem estava com paladar de miojo…estava gostoso mesmo.

E naquela época não se tinha fácil acesso a internet, receitas só em livros.

E assim fui, bem devagarinho aprendendo a cozinhar, usando creme de leite, requeijão, ketchup, maionese, leite condensado, manteiga, minha casa eram só latas, saquinhos,  congelados e poucas frutas.

E fui naturalmente buscando opções mais saudáveis dentro do meu mundo não tão saudável assim: descobri açaí, comida japonesa, arroz integral (isso já faz uns 10 anos)…

Quando eu era criança, sempre pratiquei esportes: vôlei, basquete, tênis, hipismo,  natação… e estava sentindo falta de fazer exercícios, foi então que entrei no kickboxing, e cada vez mais procurando me alimentar melhor, lembro que meu café da manhã já era banana com granola, pão integral com peito de peru e queijo branco…. fui aprendendo e evoluindo….

Anos depois, voltei para Jaraguá do Sul, minha cidade Natal, e comecei a trabalhar com a Editora da minha família.

Já estava praticando kickboxing, e ficava com peso na consciência de comer um bolo de chocolate da minha avó, ou um doce da minha mãe…já sentia que queria buscar algo diferente, e foi então que resolvi começar a desenvolver uma versão mais saudável para essas receitas que eu adorava.

Substituía açúcar por adoçante culinário, trigo por leite em pó ou farinha de soja…e imagina né? Ficava tudo horrível!! Mas fui testando… errando…e errando mais um pouco.

Até que, conheci o Márcio (meu marido), começamos a namorar…  e veio o pedido de casamento!  Eu que já sou super ansiosa…quase tive um treco! Para ajudar, fui eu quem organizou o meu casamento inteiro sozinha,  e o nervosismo veio à flor da pele.  Eu tinha 29 anos.

Sabe a única coisa que me ajudava a relaxar? Cozinhar! E hoje percebo que  é a minha terapia, oq eu carinhosamente chamo de “cozinhaterapia”.

Trabalhava das 07h30min às 17h30min na editora, e ia direto para a cozinha testar receitas, às vezes eram 23h e eu estava lá, toda cheia de farinha, fazendo testes e mais testes…e…as receitas começaram a ficar comestíveis, finalmente!

Comecei a postar no meu Instagram, as receitas que realmente davam certo, e meus amigos me pediam mais receitas, me diziam que testavam e aprovavam, e que estavam adorando ter opções mais saudáveis, já que naquela época, havia pouquíssimas pessoas postando receitas, ainda menos, receitas saudáveis.

Meu instagram foi crescendo e eu, pegando a mão da culinária saudável, testando e errando, foi um looongo processo.

Hoje procuro uma alimentação mais natural possível, adoro legumes, frutas, grãos,  sou fascinada pela culinária funcional e tudo que possa nos fazer bem através da alimentação.

IMG_3577 2

Tudo é um processo, mas precisamos começar de alguma forma. Eu comia muita besteira, e comecei a me interessar mesmo pela culinária saudável, mais natural possível,  com 29 anos, hoje tenho 32.

Então, se eu consegui, você também consegue! Basta querer.

E eu vou te ajudar! Tudo o que eu passei até hoje, foi uma grande escola pra mim.

Quero ajudar os meus seguidores (hoje são quase 800.000 em todas as redes sociais) e todas as pessoas que gostariam de levar uma vida mais saudável.

Então, resolvi fazer um projeto, onde coloquei todas as dicas práticas que me ajudaram ao longo desses anos e me ajudam muito no dia a dia até hoje.

Mostrar como eu substituo os ingredientes e alimentos para mais saudáveis e nutritivos, o que costumo comer e como preparo. Tudo de um jeito bem simples e prático.

Sem deixar de lado o sabor! Eu amo comer! É um dos grandes prazeres da vida.

A minha culinária além de saudável, é primordial que seja deliciosa.

Bem vindos ao meu mundo da cozinhaterapia!

E fiquem ligados, nos próximos dias, apresento para vocês o projeto que vai te ajudar a mudar de vida 🙂

Bjs

Você pode gostar desses posts também
  • Suco Antioxidante
  • Você sabe a diferença entre chá e infusão?
  • Como conservar os alimentos
  • Curso especial de dia das mães - Eataly
  • Qual é o melhor adoçante?
  • Hotel Serra da Estrela - Campos do Jordão
  • Onde cuidar dos cabelos? Laces and Hair, lógico!
  • Abacate
    O que comer antes de dormir?

comente no blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia 13 comentários nesse post
  1. Karina Dallavalle Merten

    Parabéns Monica, sua história é uma inspiração pra nós e suas dicas nos ajudam imensamente. Obrigada por esse lindo trabalho.

    • Monica Wagner

      Oi Karina! É um prazer compartilhar 🙂 bjss

  2. Ana Paula Leote

    Monica… adorei saber sua história, acompanho seu blog, insta e snap… amo demais sua receitas, já constam no meu caderninho, pois me auxiliam muito no meu plano de alimentação saudável. Ansiosa pelos novos projetos…. Beijinhos

  3. Paula Alessandra

    Oi Monica, adoro as receitas ja testei varias. Nossa vc parece beem mais nova rsrs. Eu tbm nunca me preocupei com alimentacao, amava miojo e essas gororobas, resolvi mudar minha alimentacao em out./2014, depois da gravidez o corpo mudou muito e a auto estima estava no chao rsrs. Hoje almentacao saudavel faz parte da minha vida.

    • Monica Wagner

      Oi Paula, quando nos acostumamos com alimentação saudável, não queremos outra coisa né..rs bjs

  4. Bruna Coutinho

    Mônica, adoro suas dicas! Me identifiquei super com esse post, porque eu também, quando comecei a morar só, só comia essas porcarias e hoje em dia busco uma alimentação mais saudável. Ainda não cheguei no seu nível, mas um dia eu chego!
    Parabéns pelo seu blog! Vejo seus snaps todos os dias e fico babando com as comidas! hahaha
    Abraço!

    • Monica Wagner

      Oi Bru!! O importante é pegar gosto por essa alimentação, depois tudo fica fácil..rs bjs querida, obrigada pelo carinho 🙂

  5. Luciana Izaias de Azevedo Leite

    Oi Mônica me identifico muito com sua história rsss, quem nunca comeu miojo achando que é a melhor comida do mundo? Adoro suas receitas estou tentando mudar os hábitos lá de casa, mas meu marido não ajuda rsss mas com persistência chego lá
    Obrigada por compartilhar conosco sua história. Abraços
    Luciana

    • Monica Wagner

      Oi Lu! Persistência! Meu marido não comia nada de legumes, agora, come de tuudo 🙂 bjss

  6. Fernanda G Ayer Bernardo

    Estou louca pelas suas dicas dos 30 dias, te descobri faz pouco tempo e te sigo no snap e adoro as suas receitas e dicas de farinhas tudo mais, sou celiaca e me ajuda muito. Beijos

    • Monica Wagner

      Oi Fe!! Estou super animada também!! Fique ligada, semana que vem começa. Aviso vocês, obrigada pelo carinho! bjss

  7. Suzana

    Parabéns Monica!
    Belo exemplo sua história!
    Aprendendo muito por aqui!

    Beijoo

    • Monica Wagner

      Oi Su, obrigada pelo carinho 🙂 bjks

Comente no Facebook
x Quer receber dicas saudáveis? Cadastre seu e-mail aqui: